Antibiótico e Antiinflamatório para Mastite, Tratamento para Dor

Nosso assunto será sobre Antibiótico e Antiinflamatório para Mastite, só que hoje vamos falar de mastite mamária em mulheres causada pela amamentação.

Quando acontece a mastite, o tratamento deve ser estabelecido o mais rápido possível para evitar maiores complicações. Caso deixe se agravar o problema, é bem provável que tenha que usar antibióticos ou quem sabe até uma intervenção cirúrgica.


O tratamento com antibióticos deve ser estabelecido somente em casos com provados de contaminação por microorganismos como S. Aureus e albus.

O que é Mastite

Conhecida como mastite da amamentação, mastite lactacional ou mastite puerperal, este é um problema de inflamação das glândulas mamárias que acontece com mulheres em fase de lactação ou amamentação causando muita dor, febre alta e vermelhidão nos seios.

Esse desconforto, geralmente pode acontecer na 2ª semana após o parto, e pode muitas vezes provocar o abandono da amamentação. Mas é importante salientar que mesmo com muita dor e desconforto, é importante que a mãe tenha a consciência de não abandonar a amamentação.


Causas da inflamação na amamentação

Essa inflamação pode ser causada pelo grande acúmulo de leite na mama ou ainda devido a microorganismos que alcançam os ductos mamários através de uma rachadura no bico do seio entre outros. N0 entanto, a causa mais comum ainda é a grande quantidade de leite.

Por incrível que pareça, existem algumas situações que favorecem a mastite como:

  • Cansaço;
  • Estress;
  • Trabalhar fora de casa;
  • A forma como o bebê pega o bico do seio, fazendo com que fique resquícios e leite, cause fissuras e infecções;

Sintomas no Tecido Mamário

Reconhecer os sintomas deste problema não é tão complicado assim, pois são geralmente:

  • Febre acima de 38°C;
  • Mal esta;
  • Calafrios;
  • Dor intensa na mama;
  • dor de cabeça;
  • Mama inchada, endurecida e quente e avermelhada;
  • Náuseas, vômitos;

Quando a mastite não é tratada poderá evoluir para abcessos e ai poderá precisar de drenagem cirúrgica para resolver o problema.

Provavelmente também irá precisar do uso de antiinflamatório, analgésico e e antibiótico.

Antibiótico Cefalexina 500 mg

Este é um antibiótico da família das cefalosporinas mas quimicamente bastante semelhante a Penicilina, que  é  indicada para o tratamento de infecções simples do corpo, utilizada para combater bactérias, não vírus. Já em doenças mais graves, tipo meningite, por exemplo, ela não serve.

Só para você ter noção, ela trata de doenças como:

  • Sinusites;
  • Amigdalite;
  • Faringite;
  • Infecções do trato respiratório;
  • Cistite;
  • Infecção de garganta;
  • Infecção da mama ou mastite;
  • unhas inflamadas;
  • Furúnculos;
  • Infecção de pele;
  • Erisipela;
  • Celulite;
  • Problemas dentários;
  • Infecções musculares;
  • Previne endocardites;
  • Infecção dos ossos;
  • Prevenção de doenças pós operatórias;

É muito utilizada por combater a bactérias do tipo:

  • Streptococcus pneumoniae;
  • Streptococcus pyogenes;
  • Staphilococcus epidermides;
  • Moraxella catarrhalis;
  • Klebsiella pneumoniae;
  • Escherichia coli;
  • Haemophilus influenzae;
  • Proteus mirabilis;
  • Staphilococcus aureus;

Entre os efeitos colaterais do medicamento temos colite, indigestão, diarréia, dor abdominal, candidíase, alergias.

Deve ser administrado 1 comprimido a cada 6 horas, de 7 a 14 dias, mas claro que pode variar de acordo com o problema a ser tratado.

Importante – Este é um medicamento que fica presente no leite materno passando tudo para o bebê, portanto seu uso deve ser evitado na amamentação. Mas após 8 horas da administração, já não se encontra nenhum resquício no leite.

Antiinflamatório Alivium 600 mg

Tendo como princípio ativo o ibuprofeno, este é um medicamento que alivia processos inflamatórios de dor e febre.

Não deve ser usado por pacientes asmáticos e com rinite, nem com insuficiência renal, cardíaca e hepática.

Apesar de não ser encontrado o medicamento no leite materno, devido a falta der estudos mais aprofundados, é aconselhável não usar esse medicamento na amamentação.

No entanto é sempre muito importante conversar com o médico sobre o assunto.

Nunca se deve exceder a quantia de 3.200 mg diários, e pode ser tomado 1 comprimido de 3 a 4 vezes ao dia.

A lista de efeitos colaterais é enorme, podendo afetar desde o sistema nervoso até cardíacos, psíquicos e muitos outros. Por isso nunca deve ser usado sem a prescrição médica e a qualquer sintoma errado deve-se correr ao médico também.

O preço deste medicamento é bastante acessível podendo variar de 5 a 43 reais mais ou menos.

Nimesulida 100 mg

Podendo ser usado por adultos e crianças acima de 12 anos, este medicamento aparece  em diferentes apresentações como comprimidos, comprimidos dispersíveis, granulados e supositório,  e age como antiinflamatório, analgésico e antipirético.

O medicamento deve ser usado de acordo com a apresentação e de acordo com a orientação médica, sempre cuidando para não exceder o limite para cada dia.

Os efeitos colaterais da Nimesulida são muitos e entre eles temos urticária, coceira, náusea, perda do apetite, dor de estômago, prisão de ventre, aumento da transpiração, dor de cabeça, urina escurecida, prisão de ventre, gases, pele amarelada, sonolência, vertigens, tonturas, ansiedade, visão distorcida, pressão alta, diminuição da temperatura do corpo, diminuição da quantidade de urina e sensação de falta de ar.

Este é um medicamento não aconselhado para mulheres em fase de amamentação.

O preço deste medicamento é de 6 a 18 reais a caixa com 12 comprimidos, mas pode variar de acordo com a apresentação.

Então é isso, agora você já sabe muito sobre Antibiótico e Antiinflamatório para Mastite, e os cuidados que deve ter com este problema que causa muito desconforto.


Leia também: